Divirta-se

  • Sexta-feira, 20 de Outubro
  • Onde quer que vá, vá com o coração!
Divirta-se

Matéria

Sexta-feira, 29.05.15 às 10:44

Vasco recebe leitura dramática sobre guerrilheira Dora

Graziela Delalibera
Divulgação (A)dor(A)
Equipe que participa do projeto, contemplado pelo ProAC (Foto: Douglas Rene/Divulgação)

A vida de Maria Auxiliadora Lara Barcellos (Dora), brasileira que sobreviveu à tortura cometida pela Estado durante a ditadura militar, mas não suportou o sofrimento e suicidou-se no exílio, serviu de inspiração para o texto teatral “(A)Dor(A)”, do dramaturgo Pedro Guilherme, de São Paulo. 

O autor estará em Rio Preto sábado, dia 30, quando participa de uma leitura dramática seguida de um debate junto com o elenco, no Centro Cultural Vasco, às 16 horas. 

Dora foi militante da Vanguarda Armada Revolucionária (VAR-Palmares), e tirou a própria vida na Alemanha, em 1976, aos 31 anos. 

O texto teatral foi criado dentro do Programa de Ação Cultural (ProAC), com projeto aprovado no edital “Concurso Para Bolsa de Incentivo à Criação Literária no Estado de São Paulo - Texto de Dramaturgia.”

A dramaturgia mistura dados biográficos da militante, com recriações ficcionais baseadas em fatos colhidos por meio de relatos históricos de outros guerrilheiros na literatura e em filmes documentais. 

Pedro Guilherme divide a direção com o ator Henrique Stroeter, idealizador do projeto. Stroeter ficou intrigado com a figura da mineira nascida em Antônio Dias, que abandonou a faculdade de medicina para entrar na luta armada contra a ditadura militar. 
Dora foi incluída no grupo dos 70 presos políticos libertados em troca do embaixador suíço Giovanni Enrico Bucher, sequestrado em 1970 por guerrilheiros brasileiros. 

O grupo foi exilado no Chile, onde chegou em janeiro de 1971, e lá narrou o horror vivido nos porões do Departamento de Ordem Política e Social (Dops) para o documentário “Brasil: O Relato de uma Tortura”, dos jornalistas norte-americanos Haskell Wexler e Saul Landau.

“No documentário, a Dora aparece fazendo um depoimento, tem uma extrema simpatia, mas você vê um certo sofrimento, uma dor, e isso que chama atenção - uma mulher, forte, independente, à frente do seu tempo, que por consequências psicológicas dá fim à própria vida”, fala o dramaturgo. 

No elenco de “(A)Dor(A)” estão Bebel Ribeiro,  Carcarah, Fernanda Cunha, Maira Chasseraux e Pedro Guilherme.

No texto teatral, três atrizes representam a personagem em três diferentes facetas de sua personalidade: a mulher, a guerrilheira e a torturada. Elas dialogam entre si e convivem com os fantasmas da tortura ao mesmo tempo em que se relacionam com a atmosfera política do Brasil e dos países percorridos pela guerrilheira. O objetivo é traçar uma reflexão sobre o momento político brasileiro atual a partir do retratado no texto dentro do período do regime militar.

Essa será a terceira leitura dramática de “(A)Dor(A)”, que passou pelo Teatro do Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes e pelo Memorial da Resistência de São Paulo (no antigo Dops), em São Paulo. 

Serviço: Leitura dramática da peça “(A)Dor(A)”, sábado, dia 30, às 16 horas, no Centro Cultural Vasco (rua São João, 1.840, Boa Vista). Grátis

Comentários

Recomendadas

Instagram

Instagram

Participe da nossa galeria, poste sua foto no Instagram com a hashtag #diariodaregiao
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Facilite seu acesso agregando uma
conta de rede social ao seu perfil
Sexo
Confirme seu cadastro

Para acessar nossos conteúdos especiais é necessario que você ative seu cadastro.

Acesse seu e-mail e clique no link que lhe enviamos. Caso não tenha recebebido, digite abaixo seu e-mail.