Cultura

  • Terça-feira, 21 de Novembro
  • Onde quer que vá, vá com o coração!
Cultura

Matéria

Segunda-feira, 17.07.17 às 11:55

Empresa de Rio Preto é denunciada por cancelar eventos

Núcleo Multimídia
Divulgação Paula Toller - 11032017
Paula Toller

O Procon de Rio Preto denunciou à polícia a empresa organizadora de eventos Seven Produções por vender shows e cancelar de última hora, sem maiores satisfações. Segundo o Procon, que vem recebendo denúncias desde abril, a empresa ainda não devolveu o valor pago pelo ingresso a alguns consumidores. Entre os artistas que tiveram shows cancelados pela empresa estão Fábio Jr., Paula Toller, Luiza Possi, Eramo Carlos, além de peças de teatro e outros eventos.

A conduta foi oficializada pelo Procon na última quinta-feira, 13, e encaminhada ao Departamento de Polícia Judiciária (Deinter-5).
Até o momento, foram recebidos pelo Procon 18 registros, que somam mais de 80 ingressos para diferentes eventos da empresa cancelados. Em Votuporanga, o Procon recebeu três registros com as mesmas reclamações.

A Seven Produções informou ao Diário que não foi notificada oficialmente do caso, tendo sido apenas informada por telefone. "Meu advogado já está vendo isso e não tinha conhecimento da situação", disse o proprietário da empresa, Paulo César Rodrigues, que alegou ter restituído grande parte do público. 

"Eu cancelei o show da Paula Toller, por exemplo, quatro dias antes do evento, porque havia vendido 256 ingressos e, deste total, faltam apenas 15 pessoas para serem ressarcidas. Não tiro a razão deles, mas é preciso dizer que é uma minoria", disse Rodrigues, que garantiu que essas pessoas receberão o dinheiro de volta e que a empresa continuará fazendo eventos.

Uma mulher, que não quis se identificar, procurou a reportagem do Diário em junho para reclamar que havia sido vítima da empresa. "Eu liguei no jornal falando que três amigas e eu compramos ingresso do show da Paula Toller, em abril, e até então não tínhamos recebido", disse a vítima, que desembolsou R$ 130 por ingresso e até esta segunda-feira, 17, ainda não havia sido ressarcida.

Ela está entre as pessoas que acionaram o Procon. "Tenho um grupo com 11 pessoas que estão na mesma situação e conheço outro grupo com 24 pessoas que até agora não receberam um centavo de shows do Erasmo Carlos, de peças teatro, etc", disse. Para se proteger, a mulher disse guardar todos os prints de divulgação e compra.

(Colaborou Arthur Avila)

Comentários

Recomendadas

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Facilite seu acesso agregando uma
conta de rede social ao seu perfil
Sexo
Confirme seu cadastro

Para acessar nossos conteúdos especiais é necessario que você ative seu cadastro.

Acesse seu e-mail e clique no link que lhe enviamos. Caso não tenha recebebido, digite abaixo seu e-mail.