Cidades

X
  • Quarta-feira, 18 de Outubro
  • Onde quer que vá, vá com o coração!
Cidades

Matéria

Quinta-feira, 18.05.17 às 00:00 / Atualizado em 17.05.17 às 22:07

Juíza ouve acusados de matar delegado

Marco Antonio dos Santos
Johnny Torres Abner Saulo Oliveira Calixto - 18052017
Abner Saulo Oliveira Calixto durante reconstituição do crime

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de assinante:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do
Diario da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Johnny Torres Abner Saulo Oliveira Calixto - 18052017
Abner Saulo Oliveira Calixto durante reconstituição do crime

A participação de Silvia Rosino Melo na morte do delegado Guerino Solfa Neto, em junho do ano passado, foi descartada nesta quarta-feira, dia 17, na primeira audiência dos acusados do assassinato. Respondem ao processo Abner Saulo Oliveira Calixto, 26 anos, Rodrigo Geraldo Costa de Lima, 28, e Elias Fernandes Nascimento, 18. A sentença do trio deve sair em 20 dias.

Namorada de Abner, Silvia foi apontada como quarta suspeita do crime, mas, durante a investigação, ficou constatado que ela nunca esteve no local onde o delegado foi rendido, às margens da BR-153, em Rio Preto. A DIG suspeitava da presença de Sílvia no carro dirigido por Elias, que levou Abner e Rodrigo ao local onde o delegado estava parado com a caminhonete. Rastreamento no celular da mulher mostra que ela estava em outra região.

O crime ocorreu no dia 25 de junho, dois dias após Abner e Rodrigo serem beneficiados pela saidinha temporária do Centro de Progressão Penitenciário (CPP) de Rio Preto. Os três estão presos há dez meses. Guerino foi morto com oito tiros e abandonado em uma avenida marginal da Rodovia Washington Luís, em Rio Preto.

Durante as duas horas de audiência, a juíza Gláucia Véspoli dos Santos Ramos de Oliveira ouviu quatro testemunhas de acusação, os delegados responsáveis pelo caso, José Augusto Fernandes e Alceu Lima Oliveira Junior, o chefe dos investigadores, Marcos Rogério Campos, e o investigador Marcelo Peresi Menezes, além dos três acusados. Segundo Alceu, laudo aponta que, após o assassinato, o trio ainda passou com o carro por cima de Guerino.

Depoimentos

Abner e Rodrigo tentaram inocentar Elias do crime, dizendo que o rapaz apenas os levou de carro até o ponto onde renderam o delegado sem saber da intenção do roubo. Essa é a principal tese defendida pelo advogado de defesa dos três acusados, José Reinaldo Teixeira de Carvalho. “Quando Elias levou Abner e Rodrigo até o local do crime, não sabia que eles iriam cometer o roubo”, alega o advogado.

Os acusados alegaram que foram coagidos a assinar a confissão do crime, mas a DIG rebate dizendo que toda a investigação foi acompanhada pelo Ministério Público, que é responsável por investigar a polícia. A juíza deu dez dias de prazo para o Ministério Público e a defesa apresentarem as alegações finais, para depois, daqui a 20 dias, dar sua sentença. Os três acusados poderão pegar até 30 anos de condenação pelo crime.

Ameaças no CDP

Abner Saulo Oliveira Calixto é acusado de ter ameaçado de morte um agente penitenciário do CDP, horas antes de prestar depoimento no Fórum de Justiça. Com alegação de ser membro do PCC, ele disse ter poder de mandar matar parentes do funcionário. O caso foi registrado em boletim de ocorrência na Central de Flagrantes e vai ser investigado.

Entenda o caso

  • Dia 23 de junho, Abner Saulo Oliveira Calixto, 26 anos, e Rodrigo Geraldo Costa de Lima, 28, são beneficiados pela saidinha temporária e vão para Ipiguá, na casa de Silvia Rosino Melo
  • Dia 25 de junho, levado de carro por Elias Fernandes Nascimento, 18, namorado da filha de Silvia, Abner rouba uma caminhonete em Guapiaçu, mas abandona o veículo após abastecer com combustível errado
  • Duas horas depois, novamente levados de carro por Elias, Abner e Rodrigo rendem Guerin Solfa Neto, no acostamento da BR-153, parado de caminhonete. Ele é morto após a dupla descobrir que ele era delegado.
  • Dia 28, Abner se entrega à polícia em São Paulo. Rodrigo é detido assim que retorna para o CPP. No dia 5 de julho, Elias é detido como terceiro acusado

 

Comentários

Recomendadas

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Facilite seu acesso agregando uma
conta de rede social ao seu perfil
Sexo
Confirme seu cadastro

Para acessar nossos conteúdos especiais é necessario que você ative seu cadastro.

Acesse seu e-mail e clique no link que lhe enviamos. Caso não tenha recebebido, digite abaixo seu e-mail.