De Carona com Elton

  • Quarta-feira, 22 de Novembro
  • Onde quer que vá, vá com o coração!

Elton Rodrigues

Elton é jornalista do Diário e apaixonado por carros. Seu blog aborda tudo sobre o mundo automotivo, com informações sobre lançamentos, curiosidades, tunning, dicas de mecânica e serviços úteis. elton.rodrigues@diariodaregiao.com.br

Quarta-feira, 13.09.17 às 00:00 / Atualizado em 12.09.17 às 22:43

Bugatti de João Juca chama a atenção por onde passa

Elton Rodrigues
Guilherme Baffi João Juca de Almeida - 13092017
O funcionário público João Juca de Almeida, 66 anos, a bordo do seu Bugatti 37A: “Dirigir esse carro é uma sensação de liberdade única”

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de assinante:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do
Diario da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Guilherme Baffi João Juca de Almeida - 13092017
O funcionário público João Juca de Almeida, 66 anos, a bordo do seu Bugatti 37A: “Dirigir esse carro é uma sensação de liberdade única”

Nas pistas, ele venceu duas vezes o Grande Prêmio de Mônaco, em 1929 e 1930. Em Rio Preto, trafega em média a 60 quilômetros por hora. O modelo que era astro da velocidade agora é protagonista de tranquilos passeios nas terras de São José. Rápido ou devagar, o Bugatti 37A do funcionário público municipal João Juca de Almeida, 66 anos, não passa despercebido nas ruas.

O estilo carro de competição da década de 30 e traseira pontiaguda chamam a atenção por onde passam. A carroceria é feita toda de fibra de vidro, réplica idêntica do original 37A, da série Bugatti Type 35, utilizado nas corridas e avaliado em 1,5 milhão de dólares. O valor financeiro do modelo que reside em Rio Preto é bem mais modesto do que o original, mas o valor sentimental e a emoção das experiências vividas por Almeida dentro de seu carro não há dinheiro que pague.

“Levei minha neta uma vez para desfilarmos com ele no 7 de Setembro. Todo mundo aplaudia quando passávamos. Ela me perguntou o porque e falei para ela que por causa do nosso carro. Agora chega véspera de 7 de Setembro e ela já quer ir dormir em casa para poder ir à avenida comigo no dia seguinte”, disse.

O Bugatti, ano 1978, foi adquirido pelo rio-pretense em 2014. Ele foi buscar o veículo em São Paulo do então proprietário Vicente Sesso, autor de telenovelas como “Minha Doce Namorada”, exibida na década de 1970, e que deixou a atriz Regina Duarte conhecida como a “Namoradinha do Brasil”.

“Temos amigos em comum e soube que ele queria vender o carro. Até onde eu sei haviam sido feitas apenas duas réplicas dessa, uma para ele e outra para Jô Soares. Fui até São Paulo ver o carro. Engatei primeira marcha e depois marcha a ré ainda no estacionamento e já comprei o carro”, disse.

Atração

O rio-pretense afirma que sempre foi fã de carros diferentes, por isso resolveu comprar um veículo da Bugatti, marca francesa que tem história desde 1909. “Sempre gostei desses carros assim. Dirigir esse carro é uma sensação de liberdade única”, disse o proprietário. Outra satisfação do funcionário público é o elogio que ele recebe pela sua máquina. Onde ele passa é abordado por pessoas que querem saber mais sobre o carro, tirar foto. 

“Esses dias estava tirando ele da garagem e parou um senhor com uma SUV e pediu para tirar uma foto. Ele disse que a mulher dele não deixaria ele entrar em casa se não tirasse uma foto do carro. Até brinquei com ele dizendo que cobraria R$ 10”, afirmou. De acordo com o proprietário, o modelo é o único de Rio Preto. Esse é um dos motivos dele ter sido uma das atrações do 16º Encontro de Antigomobilismo de Rio Preto no mês passado. 

“Até onde eu sei ele é o único em Rio Preto. Aliás, se tiver outro gostaria de conhecer o proprietário. Lá no encontro o pessoal elogiava, dizia que é ótimo carro. Foi um dos mais visitados”, afirmou Almeida. O automóvel tem carroceria de fibra de vidro e motor 1.600 com dupla carburação da Volkswagen, movido à gasolina. O câmbio é de quatro marchas e o velocímetro marca a velocidade máxima de 180 quilômetros por hora.

Ficha Técnica

  • Proprietário: João Juca de Almeida
  • Carro: Bugatti 37A
  • Ano: 1978
  • Cor: Vermelho
  • Tempo com o carro: 3 anos

Características:

  • O modelo é uma réplica idêntica ao original, que era utilizado em corridas.
  • O motor é 1.600 com dupla carburação da Volkswagen.
  • O câmbio é de quatro marchas e velocímetro marca velocidade máxima de 180 km/h

 

Comentários

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 15,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Facilite seu acesso agregando uma
conta de rede social ao seu perfil
Sexo
Confirme seu cadastro

Para acessar nossos conteúdos especiais é necessario que você ative seu cadastro.

Acesse seu e-mail e clique no link que lhe enviamos. Caso não tenha recebebido, digite abaixo seu e-mail.